sexta-feira, 3 de novembro de 2017

HSI retorna ao mercado de condomínios logísticos com sua nova marca Syslog

A Hemisfério Sul Investimentos (HSI) – líder em investimentos e gestão no mercado imobiliário e crédito estruturado – anuncia seu retorno ao mercado de condomínios logísticos. Após cinco anos, a gestora enxerga com confiança o momento para lançar sua nova marca, a Syslog – Inteligência Logística, empresa voltada para projetos, predominantemente, Triple A. A intenção é que a plataforma, seja a segunda maior dentro da HSI. 

“No passado, atuamos fortemente no segmento e nossa expertise nos chancela a oferecer o melhor serviço do mercado, atraindo grandes usuários. Nossa intenção é desenvolver e adquirir ativos que elevem a plataforma ao segundo maior negócio da Hemisfério Sul Investimentos”, aponta Maximo Lima, sócio fundador da HSI.  

A Syslog planeja ter meio milhão de m² de galpões prontos para locação nos próximos anos, em um investimento da ordem de R$500 milhões. Hoje, o portfólio chega a 112 mil m² com um potencial construtivo de 200 mil m², consolidados em dois projetos, um em Curitiba (PR), já pertencente a HSI, e outro em Duque de Caxias (RJ), adquirido recentemente. Há, ainda, a possibilidade de adquirir dois novos terrenos no Estado de São Paulo, local que deverá concentrar os galpões da gestora no futuro.

Syslog Galeão

O primeiro ativo já com a nova marca, o Syslog Galeão, está localizado no polo logístico fluminense de Duque de Caxias, com uma área de 57 mil m² voltados à armazenagem e logística. As vantagens do empreendimento de alto padrão englobam fácil acesso às principais vias do Rio de Janeiro, como Rodovia Washington Luiz, Linha Vermelha e Avenida Brasil; um rígido sistema de segurança; módulos locáveis de 1.800 m² a 8.000 m², incluindo mezaninos que podem ser utilizados como escritório e/ou espaço adicional para armazenagem, garantindo flexibilidade aos clientes; e áreas de apoio como restaurantes e vestiários. Além disso, toda extensão das áreas de docas é coberta por marquise, assegurando a proteção durante o processo de carga e descarga de mercadorias.

Especificações técnicas:

Pé direito livre: 10 metros
Capacidade do piso: 3,5 ton/m²
Capacidade do piso no mezanino: 0,8 ton/m²
Número de docas: 1/1.000 m²
Distância entre os pilares: 15 m X 17m
Marquises nas docas: 5m
Proteção contra incêndio de acordo com as normas NFPA
Segurança: portaria blindada , cercamento e monitoramento por câmeras em todo o perímetro do empreendimento
Distâncias:
A 16 km do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro Antônio Carlos Jobim
A 20 km do Porto do Rio de Janeiro
A 21,5 km do centro da cidade do Rio de Janeiro
A 850 km da Rodovia Washington Luiz

quinta-feira, 23 de março de 2017

Internet das Coisas e geração de novos negócios são os focos da 1ª edição do IoT Inter-sessions

CESAR e Porto Digital realizam no próximo dia 30 de março evento sobre a IoT no Brasil

Conectar os itens usados no dia a dia à rede de computadores. Isso apenas é possível por causa da Internet das Coisas (IoT), uma revolução capaz de tornar natural a conexão entre o mundo físico e o virtual. Sendo um dos focos de trabalho do CESAR, o instituto de inovação e o Porto Digital realizam no próximo dia 30 o evento IoT Inter-sessions. Para oExecutivo Chefe de Negócios do CESAR Eduardo Peixoto, a ocasião será de grande oportunidade para debater ações que influenciarão o desenvolvimento da IoT no país.

 Voltado para diferentes públicos e realizado durante todo o dia, o evento será norteado por três trilhas - tecnologia, negócios e empreendedorismo, numa fusão de duas iniciativas: o Intervalo CESAR, promovido pelo instituto de inovação, e a Jump Sessions, do Porto Digital. “Essa é grande uma oportunidade de avançarmos nas discussões sobre internet das coisas, já que, além de pensarmos conceitualmente na tecnologia, o Inter-sessions traz ao debate formas e caminhos de transformar essas tecnologias em negócios viáveis”, comenta Tarciana Andrade, coordenadora do L.O.U.Co, o Laboratório de Objetos Urbanos Conectados do parque tecnológico.

Peixoto também reforça o potencial de negócios do evento, além de explicar que é um momento único para a capital pernambucana, já que pela primeira vez a IoT será discutida com tanta força e no meio de tantos profissionais com representatividade local e nacional. “A Internet das Coisas é extremamente importante para a economia. Para se ter uma ideia da dimensão e importância do assunto, estima-se que a IoT irá gerar até 2025 um impacto mundial de mais de US$ 11 trilhões de dólares”, explicou.

 
Iniciando as discussões com o problema da Interoperabilidade

 Na parte da manhã, das 9h às 12h, os profissionais do CESAR Tiago Barros, coordenador do grupo de pesquisas em Internet das Coisas, e Daniel Pereira,consultor Interno em Sistemas Embarcados, irão discutir sobre uma das grandes dificuldades de difusão da IoT, que é a interoperabilidade de plataformas. Será apresentada a metaplataforma aberta de IoT do CESAR, o KNoT (http://knot.cesar.org.br/), que é capaz de interconectar as plataformas de IoT já existentes fazendo com que, por exemplo, em um sistema doméstico inteligente, a casa se ilumine antes da chegada do morador, ou a geladeira possa conversar com o fogão e comece a descongelar uma comida a ser cozinhada.

Nesta mesma trilha também será ministrado um Workshop hands-on do KNot.“Com o KNoT o usuário final poderá adquirir soluções de IoT por preços muito mais baixos dos que são praticados atualmente, além de desfrutar de funcionalidades até então inexistentes por falta de comunicação entre as diversas soluções disponíveis no mercado”, explicou Tiago Barros.

 
Políticas Públicas, Segurança e Privacidade em IoT: eixo central do evento

Durante toda a tarde, das 14h às 18h, as discussões serão direcionadas às políticas públicas para a difusão da IoT no país. Nomes como Maria Luiza Cunha, engenheira do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES); Thales Marçal, da Câmara de IoT do MCTIC; Kiev Gama, do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco, e Sergio Soares, do ISI - Instituto SENAI de Inovação, estarão reunidos para participarem do Fórum “Políticas Públicas para a difusão da IoT no Brasil”. Evandro Hora, sócio da Tempest, empresa de segurança da informação, e Eduardo Magrani, da FGV Direito Rio, abordarão a questão de segurança e privacidade na era da Internet das Cosias no painel “Com tudo interconectado, como garantir a segurança dos sistemas e a privacidade dos usuários?”.

Neste momento serão discutidas a fundo estratégias de políticas públicas que possam beneficiar o Brasil e o coloquem no mesmo passo de potências de primeiro mundo no que se trata de IoT, todavia respeitando as peculiaridades do contexto do nosso país. Essa discussão foi iniciada no ano passado, com a elaboração do documento PoETAS.IT - Políticas e Estratégias para Tecnologias, Aplicações e Serviços para a Internet de Tudo - , criado pelo CESAR, em parceria com o TecnoPuc (Parque Científico e Tecnológico da PUCRS), o NGPD (Núcleo de Gestão do Porto Digital), a Porto Marinho e o CIFS (um think tank dinamarquês). Esse documento foi publicado no sitehttp://poetas.it.cesar.org.br, onde está sob licençacreative commons, aberto a receber sugestões de toda a sociedade.

 
Oportunidades de novos negócios

Para quem deseja aproveitar o evento como oportunidade de negócio, o melhor horário é das 18h às 20h. Neste momento, especialistas irão debater as “Oportunidades de Empreendimentos com a IoT”, tendo foco em saúde, educação, cidade e mobilidade. Para aquecer o bate-papo estarão presentes: Claudio Marinho, da Porto Marinho, que dará sua visão sobre oportunidades e problemas reais das cidades; Ângelo Leite, da Serttel, empresa que oferece soluções inovadoras para a mobilidade; o sócio da startup Epitrack Jones Albuquerque, falando sobre oportunidades em saúde; e Felipe Furtado, gerente da unidade educacional do CESAR, discutindo sobre oportunidades urgentes de formação de profissionais, para as mudanças trazidas pela IoT.

Para fechar o evento, às 20h o Porto Digital e o CESAR abrem o espaço para pitches de empreendimentos locais que utilizam fortemente IoT. “O alcance e potencial desses empreendimentos é global e iniciativas como o IoT Inter-sessions são importantes para que as empresas existentes, futuras startups e empreendedores sejam sensibilizados”, afirmou André Araújo, coordenador dos programas de incentivo ao empreendedorismo do Porto Digital.

As startups interessadas em apresentar seuspitches deverão se inscrever no linkhttp://bit.ly/iotintersessions e falar mais sobre como o empreendimento se encaixa no contexto de IoT. Os selecionados terão 5 minutos para apresentar a Startup e sua proposição de valor para o público do evento.

Para participar

Os interessados em participar do IoT Inter-sessionsdeverão se inscrever pelo endereço http://bit.ly/iot-intersessions. O evento é gratuito e restam poucas vagas. Os participantes poderão assistir todas as trilhas ou apenas uma, de acordo com o interesse. A expectativa é que mais de 250 pessoas passem pelo local.

Serviço

Endereço: Rua do Apolo, 235 - Bairro do Recife Antigo

Data: 30 de março

Inscrições gratuitas: http://bit.ly/iotintersessions 

terça-feira, 21 de março de 2017

Jovens de comunidades carentes de Poá terão chance de se qualificar para o mercado

Os últimos anos foram um verdadeiro pesadelo se tratando de mercado de trabalho. Muitos postos foram fechados e aqueles que estão desempregados encontram sérias dificuldades em se realocar.

Mas em meio a este cenário, há setores promissores, com previsão de crescimento e necessidade de mão de obra qualificada. Um exemplo é o setor de logística farmacêutica que, apenas no último ano, gerou 18 mil empregos, segundo estudo da NTC & Logística.
E foi justamente buscando capacitar novos profissionais para este setor que a RV Ímola, um dos maiores operadores logísticos da área de saúde do Brasil, reuniu jovens da ONG Gerando Falcões, sediada em Poá, na Grande São Paulo, para um curso especial de logística voltado para o mercado.

A ação envolverá 30 alunos, todos moradores das comunidades de Beverly Hills e Seringuera, que terão quatro meses de aulas gratuitas para uma grande oportunidade profissional. As aulas serão ministradas pelos próprios profissionais da RV Ímola. O aluno com melhor desempenho conquistará um posto como colaborador da empresa, enquanto os demais serão indicados para outras grandes companhias do mercado.

 “O setor tem crescido com o passar dos anos, tendo em vista a necessidade cada vez maior em relação à segurança das operações e processos, relatórios precisos, normas de rastreabilidade e legislações mais complexas e rígidas sobre alguns produtos”, destaca Patricia Moreni, diretora administrativa da RV Ímola. “O setor logístico consegue empregar profissionais de diversas áreas, inclusive com competências técnicas e comportamentais diferentes, o que é extremamente atrativo para os jovens”, complementa.

As aulas começarão no dia 1º de abril e serão ministradas às quartas-feiras até o fim de julho. A Gerando Falcões fica no endereço: Rua Niterói, 96 - Cidade Kemel, Poá - SP. O projeto pretende formar uma nova turma ainda neste ano e mais três em 2018. “A parceria com a Gerando Falcões é gratificante, já que a nossa empresa tem como missão gerar valor para a sociedade. Para os alunos, acredito que, além do aspecto técnico, que obviamente é extremamente importante e será abordado com propriedade, o contato com profissionais experientes, a troca de conhecimento, relacionada aos vários aspectos da trajetória profissional, serão de grande valia”, concluiu Patricia.

Sobre a RV Ímola
A empresa atua com excelência em todas as fases da cadeia de suprimentos, oferecendo serviços de inteligência, controle de qualidade e gestão para cada etapa do processo. Desenvolve também operações de gestão in house (dentro do cliente), para educação e transporte de materiais sigilosos que requerem extrema segurança e rastreabilidade. Para cada desafio, a RV Ímola constrói uma solução sob medida.

Desenvolveu ainda um modelo de software que se adequa aos demais sistemas utilizados nas empresas. Dessa forma, consegue trabalhar rapidamente com informações dos estoques dos clientes e elaborar controles não somente nos centros de distribuição do operador, mas em todos os polos de consumo hospitalar ou unidades básicas de saúde. Os serviços de inteligência também incluem uma central de informação em tempo real, 24 horas por dia, que proporciona ao cliente a segurança de se manter informado sobre todas as etapas da operação.

Atualmente conta com mais de 1 mil colaboradores diretos e centros de distribuição espalhados pelo Brasil. São mais de 150 clientes atendidos, dentre eles algumas das maiores indústrias farmacêuticas do País e secretarias estaduais de saúde.
Para outras informações acesse:  http://www.rvimola.com.br/